segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Sol quente de dia de primavera.


Não tenho estado afim de nada muito filosófico ou literal.

Quero vestidinho leve que ameaça voar com o vento, florido como a estação.

Os pés a mostra com os dedos entre as tiras da sandália, aliviando-os da pressão dos calçados de dias frios.

Quero a leveza das coisas que são e apenas são, das coisas que eu tenho e das coisas que eu quero conquistar.

Dos sonhos que ainda irei realizar e das metas a atingir.

Quero a beleza dos dias quentes e do céu limpo da primavera, quero ser feliz, me manter ativa, realizar, construir e investir.

Tudo se ressignificou em mim e pra mim, tudo é mais leve e calmo como sempre foi, tudo vivo e claro.

Cansei de nhenhenhe e blábláblá.

Quero seguir, quero compor, quero sentir , sentir o perfume das flores e compor de novo um novo final.

Sendo assim, reabro a temporada das flores.

AE.29/08/2011-AE 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exale, polinize e frutifique.
Feliz em ver você aqui.